Pesquisa da UFC com pele de tilápia é destaque em evento de inovação em saúde no Catar

O evento é uma feira de inovação em saúde com representantes de mais de 100 países. A indicação da pesquisa cearense foi feita pelo Centro de Políticas para a Saúde, do Imperial College de Londres, no Reino Unido, em novembro do ano passado.

Os pesquisadores Felipe Rocha e Carlos Paier, integrantes do projeto com a tilápia, representaram a UFC, que contou com um estande na feira para a divulgação do estudo. O estande foi um dos que receberam a visita da xeica do Catar Moza bint Nasser, idealizadora do WISH. A pesquisa também foi pauta na imprensa que cobria o evento, inclusive na Al Jazira, maior emissora de TV do Catar.

Imagem: Os pesquisadores Felipe Rocha e Carlos Paier, integrantes do projeto com a tilápia, representaram a UFC no evento (Foto: acervo)Carlos explica que o WISH foi uma importante oportunidade de acompanhar discussões sobre a redução dos custos da saúde e a universalização do acesso a esse serviço. “Foram selecionados projetos revolucionários em suas áreas, que trouxeram grande avanço e são relativamente baratos de aplicar. Essa é a grande genialidade que existe por trás do projeto com a tilápia”, acredita.

A PESQUISA – O estudo apresentado baseia-se no uso de curativos biológicos feitos com a pele da tilápia, tradicional espécie de peixe sul-americana. Uma das vantagens desse curativo alternativo é a redução das dores e desconfortos nos pacientes, por ter menor necessidade de troca. Além disso, ele também propicia melhores efeitos cicatrizantes.

O sucesso do estudo, coordenado pelos pesquisadores Edmar Maciel (Instituto Dr. José Frota) e Odorico de Moraes (NPDM), deu origem ao primeiro banco de pele animal do Brasil.

Conteúdo extra: Assista à reportagem da colunista Fernanda Zaffari sobre a participação da UFC:

Fonte: Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos – fone: 85 3366 8338

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *