Agência UFC: Pesquisadores desenvolvem novo tratamento para lesões da hanseníase

Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará desenvolveram um novo método para tratar lesões da hanseníase: uma biomembrana produzida a partir de proteínas vegetais extraídas da planta Calotropis procera (algodeiro-de-seda ou ciúme). A membrana já foi testada clinicamente e chegou a fechar quase completamente feridas abertas há 15 anos.

Ela tem a aparência de um plástico transparente, que adere à pele e promove o fechamento das lesões (por conta do constante estado de inflamação, elas têm dificuldade de se curar sozinhas). A ideia dos pesquisadores é disponibilizar a membrana no sistema público de saúde, já que tratamentos convencionais de cicatrização são caros.

O estudo é destaque na Agência UFC de Notícias nesta semana. A reportagem completa pode ser acessada no site, que traz ainda notícia sobre as perfurações de poços horizontais no Campus do Pici.

Fonte: Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC – fone: 85 3366 7331